Geral

Protesto-Ribeirão - (Atualizada)

Da Redação ·

Manifestantes de Ribeirão Preto pressionam vereadores contra isenção Por Daniela Santos e João Alberto Pedrini SÃO PAULO, SP, 2 de julho (Folhapress) - Em um novo protesto hoje à noite, os manifestantes do MPL (Movimento Passe Livre) foram até a Câmara e pressionaram os vereadores para que rejeitem a proposta da prefeita de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo), Dárcy Vera (PSD), de isentar as empresas de ônibus do pagamento de ISS. Cerca de mil ativistas de diversos grupos saíram da esplanada do Theatro Pedro 2º rumo à sede do Legislativo. Em passeata, eles pediram melhores condições no transporte público, além de saúde e educação de qualidade. Na Câmara, tomaram o plenário e reivindicaram a redução da tarifa do transporte coletivo para R$ 2,60, valor que era cobrado antes do reajuste concedido pela prefeita em janeiro deste ano. Ao contrário da primeira vez que tomaram o plenário da Câmara, dessa vez eles não usaram a tribuna. Segundo o presidente do Legislativo, o vereador Cícero Gomes da Silva (PMDB), a intenção é colocar a proposta para votação depois de amanhã. Após o encerramento da sessão, por volta das 19h20, eles seguiram em passeata para o palácio Rio Branco, sede da prefeitura, onde permanecem acampados em barracas há sete dias. Nos trajetos, os ativistas foram seguidos pela PM. Na ida à Câmara, o congestionamento em frente à catedral somava 16 ônibus. A via ficou interditada por cerca de dez minutos. O retorno para a prefeitura foi tranquilo.  

continua após publicidade