Geral

Justiça determina que motoristas e cobradores voltem ao trabalho no Recife

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 2 de julho (Folhapress) - O Tribunal Regional do Trabalho considerou abusiva a greve iniciada ontem por motoristas, cobradores e fiscais de ônibus na região metropolitana do Recife, e determinou que eles voltem ao trabalho amanhã.

As rodadas de negociação foram realizadas em junho, sem sucesso, e a Justiça resolveu o impasse na noite de hoje.

O TRT estabeleceu que o reajuste da categoria será de 7%. O sindicato dos trabalhadores pedia 33%, enquanto a Urbana-PE (sindicato das empresas de ônibus) oferecia 3%.

O tribunal indeferiu o pedido de cestas básicas durante as férias e reajustou o valor do ticket alimentação (7%) e da hora extra. O adicional pelas duas primeiras horas passa de 50% para 70%. As demais terão adicional de 100%.

Na última sexta-feira, o TRT determinou que, em caso de paralisação, 80% da frota opere nos horários de pico, e 50% no restante do dia.

Ontem, de acordo com a Urbana-PE, apenas 56% da frota rodou no pico da manhã. A entidade acionou a Justiça e pediu que a greve fosse considerada ilegal.

Ontem à tarde, a Justiça intermediou uma nova tentativa de acordo entre as empresas e os representantes dos trabalhadores, mas não houve consenso mais uma vez.

A reportagem tentou contato com o sindicato dos trabalhadores desde as 10h30, mas, até as 22h, ninguém atendeu os telefonemas.
 

continua após publicidade