Geral

Menino baleado por PM aposentado está em estado gravíssimo

Da Redação ·

Por Paulo Peixoto BELO HORIZONTE, MG, 2 de julho (Folhapress) - Continua em estado gravíssimo no pronto-socorro do Hospital João 23, em Belo Horizonte, o menino de 12 anos atingido na cabeça por um tiro disparado supostamente por um policial militar aposentado na noite de ontem, em Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte. Tanto a Polícia Civil quanto a Polícia Militar afirmaram que o homem atirou porque estava incomodado com os barulhos de uma manifestação que pedia melhoria na coleta de lixo do bairro, onde mora o PM aposentado. Vizinhos, contudo, afirmam que a manifestação acontecia no bairro Palmital e não no bairro Cristina, onde o crime ocorreu, por volta das 21h. A assessoria da Polícia Civil informou que o delegado Cristiano Augusto Xavier, da Delegacia de Homicídios de Santa Luzia, confirmou a ocorrência de uma manifestação no local. Entretanto, os vizinhos dizem que algumas crianças soltavam bombinhas na rua e que isso irritou o PM aposentado, que saiu de casa e atirou. O adolescente Lucas Daniel Alcântara Lima não participava da brincadeira dos meninos na rua, segundo amigos e parentes do garoto. Ele tinha saído de casa para comprar pão. Uma tia dele, Beatriz Alcântara, além de uma outra vizinha, afirmaram que Vanderlei Gomes da Fonseca, 72, tinha o hábito de dar tiros para o alto durante a madrugada. O clima é de revolta entre os vizinhos do PM aposentado. O tiro disparado pelo policial aposentado atingiu a cabeça do menino. Ele foi preso em flagrante em casa. Depois, foi levado para a delegacia. Ele ficará preso em uma unidade prisional da Polícia Militar. Fonseca disse na delegacia a uma equipe de reportagem da TV Globo que atirou para "dispersar", mas o tiro acabou acertando o menino. A polícia não soube informar se o PM aposentado tem advogado.  

continua após publicidade