Geral

Alckmin diz que congelamento de pedágio beneficiou categoria

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 1º de julho (Folhapress) - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse na manhã de hoje que beneficiou os caminhoneiros ao segurar o aumento dos pedágios nas rodovias privatizadas do Estado. O reajuste, previsto em contrato, seria de 6,5%, mas Alckmin decidiu congelar as tarifas. Para repor parte das receitas perdidas, porém, os caminhões passaram a pagar pedágio pela tarifa cheia, sem a chance de descontar as rodas levantadas, prática usual nas estradas paulistas. "Não é que adiamos para o ano que vem, que no ano que vem terá dois, nós suprimimos o reajuste. Todos foram beneficiados. A maioria dos caminhões não tem eixo suspenso, quem tem eixo suspenso ganhou 3,5%, pois deixou de ter um reajuste de 3,5%", disse. O governador afirmou ainda que os protestos que bloqueiam rodovias são organizados por uma minoria da classe e estão sob controle. "Nós estamos conversando com as entidades, com os sindicatos. Aliás, parece que é uma área pequena dos sindicatos, nenhum deles quase fez manifestação. Mas acho que já está resolvendo aí, pelas informações que tenho".  

continua após publicidade