Geral

Manifestação bloqueia pistas da Anchieta; Castello e Rodoanel têm interdições

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 1 de julho (Folhapress) - Uma série de protestos bloqueia na manhã de hoje o tráfego de três importantes rodovias do Estado de São Paulo: Castello Branco, Anchieta e o Rodoanel.

Um grupo de manifestantes -cerca de 15 pessoas, segundo a Ecovias- interrompeu o tráfego de duas pistas da Anchieta, no sentido litoral paulista. O bloqueio nas faixas central e da esquerda ocorre na altura do km 23.

Segundo a Ecovias, empresa responsável pela pista, os manifestantes fazem parte de um sindicato de caminhoneiros.

Há lentidão do km 23 ao km 21, também no sentido litoral. O tráfego fui pela pista da esquerda.

Em São Paulo, um protesto também de caminhoneiros bloqueia o tráfego nos dois sentidos da pista expressa da Castello, em Barueri (Grande São Paulo). A concessionária CCR Viaoeste, que administra a via, montou desvios no km 32, no sentido São Paulo, e km 26, no sentido interior.

Há filas de veículos do km 15 ao km 24.

Já no trecho sul do Rodoanel, na região de Itapecerica da Serra (Grande São Paulo), um grupo de manifestantes da cidade interrompe o tráfego no km 45, sentido Mauá. Há lentidão do km 40 ao km 46.

Em Minas Gerais, uma manifestação de caminhoneiros bloqueia a rodovia Fernão Dias (BR-381).

Os caminhoneiros em protesto bloqueiam parcialmente três trechos da rodovia BR-381. Os bloqueios ocorrem no km 513 em Igarapé (região Metropolitana de Belo Horizonte), no km 359, em João Monlevade (129 km de Belo Horizonte) e no km 365, em São Gonçalo do Rio Abaixo (100 km de Belo Horizonte).

Os motoristas permitem a passagem apenas de ônibus e carros na BR-381. Todos os caminhões estão sendo obrigados a parar.

Por volta das 5h30, a PRF registrava 5 km de retenção dos veículos de carga, na região de Igarapé. Não há previsão de liberação dos trechos interditados, segundo a PRF.

A opção para os motoristas é pegar as rodovias BR-040 e BR-265 para sair na BR-381 depois do local do protesto.

Paralisação

Em seu site, o Mubc (Movimento União Brasil Caminhoneiro) convoca todos os caminhoneiros para uma paralisação na manhã desta segunda-feira em apoio às manifestações que ocorrem pelo país e também reivindicando soluções para questões nacionais da categoria.

Entre as exigências estão o subsídio no preço do óleo diesel, isenção do pagamento de pedágios para caminhões e criação da secretaria do Transporte Rodoviário de Cargas.
 

continua após publicidade