Geral

Violência-SP - (Atualizada)

Da Redação ·

Termina protesto de bolivianos em SP; ruas do centro são liberadas




SÃO PAULO, SP, 29 de junho (Folhapress) - O protesto que reuniu cerca de 300 bolivianos no cruzamento da rua Bresser com a rua Coimbra, no Brás, região central de São Paulo, terminou por volta das 21h, de acordo com a Polícia Militar.

As vias ficaram totalmente bloqueadas por cerca de duas horas e meia, mas foram liberadas às 20h35, segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Os manifestantes pediam justiça no caso do boliviano Brayan Yanarico Capcha, de 5 anos, que foi assassinado durante um assalto à sua casa na madrugada de ontem, em São Mateus, na zona leste de São Paulo.

Revolta

Esse é o segundo protesto da comunidade boliviana de São Paulo desde que pelo menos 200 bolivianos protestaram contra a morte de Brayan, em frente ao 49º DP (São Mateus).

Diante do prédio, o grupo exibia cartazes pedindo justiça e uma bandeira da Bolívia. Alguns manifestantes tentaram agredir suspeitos detidos para averiguação. Houve uma tentativa de invasão à delegacia.

Velório

O corpo do menino Brayan Yanarico Capcha, de 5 anos, começou a ser velado na noite de hoje no Cemitério São Judas, em Guarulhos, Grande São Paulo, e deve ser enterrado na terça-feira num povoado perto de La Paz.

Chocados com o crime, os pais do menino pretendem voltar para a Bolívia.
 

continua após publicidade