Geral

Economista é preso sob suspeita de furtar joias em protesto

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 27 de junho (Folhapress) - Um economista foi preso pela Polícia Civil após confessar ter furtado 41 anéis de uma joalheria na região central de São Paulo durante protestos pela redução da tarifa no dia 18 de junho. Na ocasião, manifestantes tentaram invadir a sede da prefeitura.

Enquanto ocorria o protesto, diversas lojas e comércios foram saqueados nas ruas São Bento e Direita.

Segundo a polícia, Cléber Souza Rosa, 29, admitiu ter furtado as peças de uma joalheria na rua São Bento. Ele foi localizado hoje na Vila Guilhermina, na zona leste, após investigações do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

Segundo o delegado Douglas Torres, Rosa participou das manifestações e ficou na região durante as ações de vandalismo, tendo aproveitado a oportunidade para furtar os anéis.

Em seguida, o economista teria voltado para o bairro onde mora e pedido para o comerciante Deoclécio Soares, 31, dono de uma loja de concerto de celulares, guardar as joias.

Na tarde de hoje, o economista foi localizado na rua Peirópolis. De lá, conduziu os policiais até a casa de Soares, na rua Jacuípe. As joias foram encontraradas num armário no quarto do Soares.

O economista foi indiciado sob suspeita de furto; Soares, por receptação.
 

continua após publicidade