Geral

Contribuinte deve pagar pelo transporte público", diz MPL durante sabatina

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 27 de junho (Folhapress) - O contribuinte é quem deve pagar pelo serviço do transporte público, disseram os integrantes do MPL (Movimento Passe Livre) Caio Martins e Mariana Toledo durante sabatina da Folha de S.Paulo e do portal UOL realizada na tarde de hoje. Uma das formas de se sustentar a tarifa zero, segundo o que o grupo propõe, é o aumento gradual de alguns impostos de acordo com a capacidade financeira de alguns pagantes. A repórter do UOL Notícias Janaina Garcia pergunta como o grupo espera ganhar a simpatia da classe média com uma proposta que garanta a tarifa zero. "A Dilma [Rousseff] disse que não existe tarifa zero ou paga o usuário ou paga o contribuinte, mas isso é óbvio. O que a gente quer, justamente, é que pague o contribuinte. Hoje quem paga é o usuário, é quem usa o ônibus, o trem e o metrô. É a sociedade inteira que se beneficia desse serviço então deveria ser a sociedade inteira que pague por ele, assim como é com a educação, saúde e segurança pública", disse Martins. Em outro momento, a repórter especial da Folha Patrícia Campos Mello pergunta até que ponto o movimento se sente responsável pelo ingresso, durante as manifestações, de grupos de direita e de outros que só promoveram o vandalismo. "(...) É um processo histórico que é maior que a gente. Não foi o MPL que barrou o aumento foram as mais de 100 mil pessoas que saíram as ruas. É um processo maior do que o movimento, e que o movimento foi protagonista", disse Martins. "A luta não se dá só com ato de rua. A gente não fica chamando protesto por chamar protesto. A gente tinha uma pauta clara que era revogar o aumento e a gente conquistou. Agora a luta é contra os R$ 3,00 a gente quer que o transporte seja público, de acesso universal, tarifa zero", afirma o militante. A sabatina, aberta ao público, ocorreu nesta tarde no Museu da Imagem e do Som, na zona oeste de São Paulo. O evento foi transmitido ao vivo pelo portal UOL, empresa do Grupo Folha, que edita a Folha de S.Pauilo. A discussão trouxe a mediação da repórter especial Patrícia Campos Mello e a participação de Alan Gripp, editor de "Cotidiano", de Uirá Machado, editor-assistente de "Opinião", e da repórter do UOL Notícias Janaina Garcia.  

continua após publicidade