Geral

Saúde-Mandela - (Atualizada)

Da Redação ·

África do Sul diz que Mandela melhorou, mas continua em estado crítico




Por Fábio Zanini, Enviado especial

PRETÓRIA, ÁFRICA DO SUL, 27 de junho (Folhapress) - O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, deu um pouco de esperança aos admiradores de Nelson Mandela ao dizer que o líder antiapartheid, de 94 anos, está "bem melhor hoje" após sua saúde ter feito progresso durante a madrugada.

A declaração de Zuma contradiz o que havia afirmado pela manhã seu próprio porta-voz, Mac Maharaj, segundo quem a condição do primeiro presidente negro do país se deteriorou muito mas últimas 48 horas. Por causa disso, Zuma cancelou uma viagem que faria a Moçambique.

Do lado de fora do Medi-Clinic Heart Hospital, em Pretória, aumentou o número de pessoas em vigília. Muitos entoam canções dos tempos da luta contra o apartheid. Também é significativamente maior a quantidade de jornalistas.

Um dos que foram ao local é o arcebispo católico de Pretória, William Slattery. "Vim rezar por ele. O mundo será solitário sem Mandela", disse ele, representante de uma religião que reúne 4,5 milhões de sul-africanos, ou 8% da população.

Mandela está internado desde o último dia 8 em um hospital de Pretória, a capital do país, em razão de uma infecção pulmonar. Esta é a quarta vez desde dezembro que o Nobel da Paz é hospitalizado desde o fim do ano passado.

Mandela tem um histórico de problemas pulmonares que datam de seu tempo na prisão em Robben Island, perto da Cidade do Cabo, onde teve tuberculose. Em dezembro, passou quase três semanas no hospital com uma infecção pulmonar, após uma cirurgia para remover cálculos biliares.

Segundo um jornal sul-africano, a capela em Pretória onde seu corpo será velado já está pronta para recebê-lo.

O ex-presidente estaria sido mantido vivo com a ajuda de aparelhos, segundo relatos de imprensa. A doença de Mandela deve ofuscar a chegada amanhã do presidente americano, Barack Obama, que não deverá visitar o líder negro, como programado anteriormente.

Nesta quinta, Obama ressaltou o legado de Mandela, ao chegar ao Senegal. "Ele é um dos meus heróis pessoais e acredito que seja um dos heróis para o mundo. Creio que todos saibam que seu legado durará séculos."
 

continua após publicidade