Geral

Secretária diz que teve "relação íntima" com Néstor Kirchner

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 26 de junho (Folhapress) - Miriam Quiroga, ex-secretária de Nestor Kirchner --presidente argentino morto em 2010-- e testemunha de uma suposta cadeia de lavagem de dinheiro falou publicamente sobre sua relação com Kirchner a rádio Mitre.

"Há um homem com um lado humano, que é com quem eu me comprometi e me juntei para trabalhar neste projeto. Eu o via com ambição de poder e com a necessidade de acumular dinheiro", disse ela.

Ela também admitiu que tinha uma "relação íntima de anos" com o mandatário e que nutria por Kirchner um "profundo afeto e muita admiração".

"Amei a um homem que me mostrou que com sua paixão, sendo sonhador e rebelde, pretendia mudar a situação do país", disse.

Sobre a suposta trama de lavagem de dinheiro, Quiroga disse publicamente ter visto bolsas com dinheiro na Casa Rosada, sede do governo argentino.

 

continua após publicidade