Geral

Aniversário de Brasília está com obras atrasadas

Da Redação ·
 Palácio do Planalto é um dos pontos turísticos que ainda estão em reforma no aniversário de Brasília
fonte: Agência Brasil
Palácio do Planalto é um dos pontos turísticos que ainda estão em reforma no aniversário de Brasília

Com 50 anos completados nesta quarta-feira (21), Brasília ainda é um grande canteiro de obras. Mesmo na área central da capital idealizada por Juscelino Kubistchek, os tapumes que escondem as construções e reformas poderão ser vistos pelos visitantes que vierem para o aniversário da cidade.

continua após publicidade


Muitos dos principais pontos turísticos de Brasília estarão em reforma durante a festa de aniversário e alguns deles, inclusive, fechado para visitação. Na praça dos Três Poderes, principal símbolo cívico da nova capital, os turistas não verão totalmente algumas das obras idealizadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer como o Panteão da Pátria Tancredo Neves e o próprio Palácio do Planalto.

continua após publicidade

A sede oficial do governo está em reforma desde maio do ano passado. A promessa do Exército – responsável pela obra – era entregar o prédio no aniversário da capital, mas a reforma atrasou e, segundo o Exército, só deve ser finalizada no dia 30 de maio. Até lá, nada de visitas na área interna do Palácio e as fotos terão a presença de operários e do tapume.

Quem visitar Brasília durante o feriado também não poderá admirar toda a beleza da catedral de Brasília. A obra, que está na maior parte dos cartões-postais da cidade, também está em reforma. Apesar das obras, a área interna do monumento estará aberta ao público.

continua após publicidade

As reformas nos pontos turísticos de Brasília também incluem a Torre de TV, onde há a feira de artesanato mais famosa da cidade, e o Clube do Choro, uma das casas de shows mais tradicionais de Brasília. Segundo a Secretaria de Obras do DF, responsável pela execução e fiscalização da maior parte das reformas, o atraso ocorreu por causa das chuvas que atingiram o DF no início do ano.