Geral

Parentes de vítimas da boate Kiss fecham rodovia no Sul

Da Redação ·
Parentes de vítimas da boate Kiss fecham rodovia no Sul
fonte: arquivo-foto ilustrativa
Parentes de vítimas da boate Kiss fecham rodovia no Sul





SÃO PAULO, SP, 5 de junho (Folhapress) - Parentes e amigos de vítimas do incêndio da boate Kiss, que deixou 242 mortos em Santa Maria (RS), fecharam uma rodovia federal no fim da tarde de hoje em protesto contra a libertação dos acusados pela tragédia.

Com faixas e cartazes, integrantes da associação de familiares dos mortos bloquearam uma das entradas à cidade, na BR-287, e deitaram na pista. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, participaram cerca de 200 pessoas. O trânsito já foi liberado.

A associação disse que a intenção é sensibilizar viajantes sobre o caso e cobrar ação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) instaurada na Câmara Municipal, que apura as responsabilidades da tragédia.

Na semana passada, quatro pessoas que estavam presas desde o dia seguinte ao incêndio foram liberadas por decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul e poderão responder ao processo em liberdade.

São elas: os sócios Elissandro Spohr e Mauro Hoffmann, o vocalista da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo de Jesus, e o produtor do grupo, Luciano Bonilha Leão. Os quatro são réus em processo que tramita na cidade. A tragédia, ocorreu no dia 27 de janeiro deste ano.
 

continua após publicidade