Geral

Mulher diz que é mãe de recém-nascido retirado de encanamento

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 29 de maio (Folhapress) - Uma mulher de 22 anos disse hoje à polícia da China ser a mãe de um bebê que ficou preso em um cano abaixo de um vaso sanitário em um prédio da Província de Zhejiang, no leste do país. O resgate, no último sábado, foi revelado ontem e causou comoção em todo o mundo. A criança recém-nascida ficou presa em um cano, que precisou ser serrado pelos bombeiros e as equipes de resgate. O menino, de 2,8 kg, sofreu apenas alguns cortes e arranhões e está em observação em um hospital. Os médicos dizem que ele se alimenta normalmente. Segundo a imprensa chinesa, a mulher, que não foi identificada, deu à luz no vaso sanitário do banheiro coletivo do prédio onde morava porque temia que a criança fosse descoberta. Ela diz que se desentendeu com o pai do bebê e que não conseguiu fazer um aborto porque não tinha dinheiro. A suposta mãe afirma que se vestiu com roupas largas e usou cintas para cobrir a barriga durante os nove meses de gravidez para que não fosse descoberta. Ao sentir as contrações do parto, ela foi ao banheiro coletivo e se sentou no vaso sanitário, onde teve a criança. Ela diz que, ao nascer, a criança ficou presa no tubo de saída e que tentou retirá-la, sem sucesso. Foi quando pediu ao dono do prédio onde morava para que ligasse para os bombeiros. Ela foi descoberta pela polícia após serem encontrados brinquedos e pedaços de papel toalha sujos de sangue em seu quarto. Segundo o jornal "Zhejiang News", a suposta mãe esteve presente durante o resgate e mostrou preocupação pela criança, mas não provocou a suspeita da polícia. Ainda não se sabe se ela será imputada por tentativa de homicídio. O caso do bebê causou comoção na China. Várias pessoas foram ao hospital onde ele está internado, levando fraldas, roupas, leite em pó e brinquedos para o menino. Outros entraram com processo para adotar a criança.  

continua após publicidade