Geral

Papa também tem muitos pecados, mas Deus perdoa, diz Francisco

Da Redação ·
Papa também tem muitos pecados, mas Deus perdoa, diz Francisco
fonte: Agências internacionais
Papa também tem muitos pecados, mas Deus perdoa, diz Francisco

SÃO PAULO, SP, 29 de maio (Folhapress) - O papa Francisco disse hoje que também tem muitos pecados, assim como todos os sacerdotes da Igreja Católica, mas que Deus os perdoa com sua misericórdia, durante a audiência geral na praça de São Pedro, no Vaticano.

O pontífice comentava sobre a origem da Igreja Católica, desde a fundação do cristianismo, com o apóstolo Pedro. Citando palavras do papa emérito Bento 16, Francisco disse que a Igreja Católica é "uma obra de Deus para que todos os homens sejam uma única família".

Ele ainda pediu que os fiéis que acreditam em Deus, mas veem na Igreja Católica uma organização de um grupo de pessoas, que saiam do individualismo e se vinculem à instituição. Nesse sentido, afirmou que os sacerdotes têm defeitos, como todas as pessoas.

continua após publicidade
confira também

"É claro que, dentre as pessoas que a compõem, há defeitos, imperfeições e pecados. O papa também tem muitos pecados, mas quando reconhecemos que temos esse pecado, encontramos a misericórdia de Deus. Deus sempre perdoa", disse.

Seguindo o mesmo raciocínio, Francisco afirmou que Deus criou o homem para viver em profunda relação com ele e que, mesmo quando o pecado fere essa relação, Deus não nos abandona. "Toda a história da salvação é a história de Deus que procura o homem, oferece seu amor e o acolhe", afirmou.

Para o Papa, o amor divino nos chama a viver a nossa fé juntos, como uma família e como igreja. "Pedimos ao Senhor, de uma maneira especial por conta do ano da fé, que a nossa igreja e todas as nossas comunidades sejam cada vez mais verdadeiras famílias levem o calor e o amor de Deus mais e mais", disse.

Francisco ainda elogiou a persistência dos cerca de 100 mil fiéis que se reuniram na Praça São Pedro para ouvir seu sermão mesmo sob chuva. "Vocês mostraram coragem", disse.