Geral

EUA e Austrália acusam hackers de roubar dados sobre segurança

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 28 de maio (Folhapress) - Hackers chineses tiveram acesso a projetos de mais de 20 sistemas bélicos dos EUA, segundo o jornal "Washington Post". O veículo teve acesso a um relatório do departamento de Defesa.

Questionado hoje sobre a informação, o porta-voz da Casa Branca, Jay Carner, se negou a comentar o caso, mas informou que Barack Obama discutirá a questão da segurança digital com o presidente chinês, Xi Jinping, num encontro entre ambos na semana que vem.

"[Segurança digital] é uma questão que levantamos em todos os níveis em nossas reuniões com o governo chinês, e estou seguro de que este será um tópico de discussão quando o presidente se encontrar com Xi, na Califórnia, em junho", disse Carner.

Segundo o relatório, os hackers acessaram desenhos do sistema avançado de mísseis de interceptação Patriot, de sistemas de defesa da Marinha, além de aviões e helicópteros militares.

O relatório não especificou, porém, se a invasão atingiu redes de computadores do governo dos EUA ou de fabricantes privadas de armamentos.

O governo chinês também não é diretamente implicado na caso, que especifica somente hackers chineses.

Em um outro relatório deste mês, no entanto, o Pentágono afirma que a China usou a espionagem como expediente para modernizar sua capacidade militar e que as invasões de computadores feitas pelo país são motivos de preocupação.

A China negou as denúncias da reportagem do "Washington Post".

Austrália

Ontem um canal de TV australiano havia afirmado que a planta do novo edifício do órgão de inteligência do país também teria sido acessada por um ataque de hackers oriundo da China.

Autoridades australianas não negaram nem confirmaram as denúncias.

Segundo a Australian Broadcast Corporation, plantas do edifício, cujo valor estimado é de US$ 608 milhões, foram roubadas por meio de um ciberataque de uma das empresas empreiteiras envolvidas com a obra.

Os arquivos hackeados contém detalhes como o projetos dos conduítes, localização de servidores e de sistemas de segurança.
 

continua após publicidade