Geral

Polícia pede apoio para prender agressores de dentista

Da Redação ·

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo emitiu uma nota nesta terça-feira, 28, pedindo o apoio da população na investigação sobre o crime contra o dentista Alexandre Peçanha Gaddy, em São José dos Campos, no interior do Estado. Na nota, a Polícia Civil da cidade diz esperar que os moradores colaborem com denúncias que levem à prisão dos suspeitos de atear fogo ao dentista de 41 anos. Segunda a Polícia, por volta das 21h desse segunda-feira, 27, dois homens encapuzados entraram no consultório de Gaddy, na Rua Periquitos, Vila Tatetuba, para realizar um assalto. Eles fugiram sem levar nada e atearam fogo ao dentista, que teve 60% de seu corpo queimado. Ele está internado no pronto-socorro da Vila Industrial e seu estado de saúde é considerado grave. Na nota, a pasta lembra que denúncias anônimas levaram os policias de São Bernardo do Campo, na região do ABC, a encontrar e prender os acusados de matar a dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, de 46 anos. Os criminosos também atearem fogo ao seu corpo, após perceberem durante um assalto que a dentista só possuía R$ 30 em sua conta bancária. Segundo a SSP, para realizar a denúncia não é necessária a identificação e o sigilo das informações é absoluto. O número do disque denúncia é o 181. Mais cedo, o Conselho Regional de Odontologia também divulgou uma nota onde cobrou "atitudes urgentes" do governo de São Paulo. A entidade pediu para antecipar uma audiência marcada para o dia 6 de junho com o secretário de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, "para pleitear atenção especial às políticas de segurança, em particular às de caráter preventivo".

continua após publicidade