Geral

Metrô e funcionários fazem nova reunião para tentar evitar greve

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 27 de maio (Folhapress) - Um grupo de metroviários e representantes do Metrô de São Paulo se reuniram na tarde de hoje para discutir as propostas e reivindicações da categoria. O encontro aconteceu no Tribunal Regional do Trabalho e precede a assembleia dos funcionários do metrô que deve decidir na noite de hoje se haverá greve. Nenhum acordo foi firmado e, segundo o governo, uma nova proposta só poderá ser feita à categoria na próxima segunda-feira (3). Os metroviários pedem 14,16% de aumento real e mais 7,3% de reposição salarial (seguindo medição do IGP-M). O Metrô, no entanto, ofereceu até então 5,37% de reposição salarial - índice medido pelo IPC-Fipe. Em caso de greve, apenas a linha 4-amarela do metrô permanecerá operando amanhã. A última grande greve do Metrô foi em agosto de 2007, quando o rodízio de veículos foi suspenso por dois dias. Em 23 de maio do ano passado, a categoria também parou por um dia e o rodízio foi suspenso. Os funcionários da CPTM também realizarão uma assembleia hoje e podem entrar em greve. Quatro dos oito sindicatos que representam a categoria assinaram acordos de reajuste salarial na semana passada, o que deve garantir a circulação dos trens das linhas 7 e 10.  

continua após publicidade