Geral

Reunião entre Metrô e sindicato tenta evitar greve

Da Redação ·
Representantes da Companhia do Metropolitano de São Paulo - Metrô e do Sindicato dos Metroviários (Metroviários-SP) participam na manhã desta segunda-feira, 27, de uma reunião de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2) na tentativa de evitar a greve preparada pelos trabalhadores para a 0h de terça-feira, 28. Entre os pedidos dos metroviários estão aumento real de 14,16% e 7,30% de reposição salarial pela inflação. De acordo com o sindicato, o Metrô oferece 5,37% de reposição salarial. "A tomar por base toda a campanha salarial e as reuniões que tivemos com a empresa, é difícil. Não atenderam minimamente as reivindicações do setor", afirma o diretor de administração e patrimônio do sindicato, Messias Justino. Está agendada para o período da tarde uma reunião de instrução no TRT, na qual o tribunal pode homologar um possível acordo estabelecido durante a manhã, ou caso as negociações não avancem, determinar a proporção da frota a ser utilizado mesmo em período de greve. Pela experiência, segundo Justino, a Justiça deve determinar funcionamento de 100% da frota do Metrô nos horários de pico e de 60% em demais períodos. No final da tarde, o sindicato faz uma assembleia com a categoria para informar as deliberações do TRT e decide se mantém ou não a paralisação. No dia 22 de maio, os trabalhadores decidiram por decretar o estado de greve.
continua após publicidade