Geral

Ex-presidente guatemalteco é extraditado aos EUA

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 24 de maio (Folhapress) - O ex-presidente da Guatemala Alfonso Portillo foi extraditado hoje para os Estados Unidos por acusações de conspiração para cometer lavagem de dinheiro, informou a embaixada norte-americana na Cidade da Guatemala. Portillo governou o país entre 2000 e 2004, e sua administração é vista como uma das mais corruptas no país da América Central. "Esta decisão é uma importante afirmação do direito e do processo devido na Guatemala", disse a embaixada, em comunicado. Pouco antes de embarcar, Portillo disse a uma rádio que considerava a extradição de "sequestro". Segundo ele, não há provas suficientes para condená-lo. "É um abuso, um sequestro, é uma injustiça e um abuso de poder. Estou mal, tenho água em um pulmão e arritmia cardíaca e, mesmo assim, me levam", disse. "Digo ao povo que me apoia que fique tranquilo. Vou com boa fé e vou me defender de tudo." O ex-presidente foi entregue por autoridades guatemaltecas a agentes imigratórios norte-americanos na base da Força Aérea da Guatemala, de onde seguirão para Nova York.  

continua após publicidade