Geral

Polícia prende mais dois suspeitos de matar militar em Londres

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 23 de maio (Folhapress) - A polícia britânica prendeu hoje mais duas pessoas acusadas de envolvimento na morte de um militar em Woolwich, no sudeste de Londres, na tarde de quarta. O governo do primeiro-ministro David Cameron afirma que há forte indícios de que o assassinato seja um ato terrorista.

Segundo a polícia, Drummer Lee Rigby, 25, foi morto a facadas por dois suspeitos que foram baleados após o ataque. Investigadores consultados pela imprensa britânica dizem que os supostos autores são britânicos de origem nigeriana que se converteram ao islamismo.

Os agentes anunciaram que prenderam um homem e uma mulher, ambos de 29 anos, acusados de conspirar para atacar o soldado. Segundo fonte policial ouvida pela agência de notícias Reuters, os dois são parentes dos suspeitos presos na quarta.

As prisões aconteceram após buscas de detetives por três casas de Londres e um sítio de Lincoln, na região central da Inglaterra. A cidade é a mesma onde morava Michael Adebolajo, 28, britânico de origem nigeriana apontado por fontes do governo como um dos responsáveis pelo ataque.

A imprensa britânica afirma que Adebolajo é quem aparece no vídeo exibido pelo canal britânico ITV, em que um homem que reivindica o ataque aparece carregando armas e com as mãos cobertas de sangue.

Segundo o jornal britânico "Guardian", o suspeito se converteu ao islamismo em 2003, após deixar a faculdade. Na época, ele mudou seu nome para Mujaahid, que quer dizer em árabe "envolvido na guerra santa". Ele foi investigado por ligação com o grupo extremista islâmico Al Muhajiroun.

A organização foi banida do Reino Unido após os atentados terroristas contra o metrô e um ônibus de Londres, em 7 de julho de 2005. Os grupos sucessores a ele também foram banidos, incluindo um que ameaçou um ataque à cidade militar de Royal Wootton Bassett, a 140 km de Londres, em protesto contra a proibição.

Mais cedo, o Ministério da Defesa do Reino Unido anunciou que o soldado morto no ataque de Londres se chamava Drummer Lee Rigby, 25. Pertencente ao 2º Batalhão do Regimento de Fuzileiros, ele nasceu em Manchester e tinha um filho de dois anos.
 

continua após publicidade