Geral

Fumaça e calor assustam alunos de escola perto de depósito de combustível

Da Redação ·





Por Fabio Brisolla

RIO DE JANEIRO, RJ, 23 de maio (Folhapress) - Um incêndio no depósito de combustíveis da empresa Petrogold em Duque de Caxias, município da região metropolitana do Rio, hoje, causou pânico entre funcionários e alunos da escola municipal Anton Dworsak, situada a aproximadamente 100 metros do foco das chamas, no bairro Jardim Primavera.

Minutos após o início do fogo, a coordenação decidiu fechar o colégio. Quando todos começaram a sair, houve uma outra explosão.

"Uma nuvem de fogo veio na direção do colégio, levada pelo vento. Foi um momento desesperador, achei que íamos morrer. Todo mundo saiu correndo e aquele fogaréu vindo em nossa direção. Dava para sentir o calor", disse Rosângela Martins da Silva, 45, diretora da escola desde 2009.

A escola Anton Dworsak fica na esquina da rua Geraldo Rocha --onde fica o depósito de combustível-- com a Onofre Silva, via que serviu de rota de fuga para o grupo.

Em razão de uma greve de professores, no momento do incêndio havia apenas uma turma de dez alunos em aula, na faixa etária de nove anos. Outros dez funcionários do setor administrativo e um professor estavam no local.

Ao saber do incêndio, a diretora decidiu fechar a escola. Mas ela só se deu conta do perigo ao falar com um bombeiro na entrada do colégio.

"Ele disse para todos saírem imediatamente, que era muito perigoso ficar por ali. Naquele momento, houve a explosão, parecia uma bomba. As pessoas começaram a gritar enquanto fugiam", lembra Rosângela, que entrou em contato com os pais dos alunos assim que soube do fogo.

Duas crianças, residentes na área do incêndio, permaneceram sob os cuidados da diretora.

"Os pais delas estavam no trabalho. Sei que elas moram na rua atrás do depósito, em casas que já foram atingidas pelo fogo", lamentou Rosângela.

De acordo com a diretora, os depósitos da região causam transtornos à rotina dos moradores. Com frequência, o trecho em frente a escola vira estacionamento para os caminhões de combustível que ocupam as ruas ao redor dos tanques de armazenamento.

Fogo

O incêndio acontece na rua Geraldo Rocha, na altura do número 298, no bairro Jardim Primavera, às margens da Rodovia Rio-Teresópolis. Ao todo, seis tanques com material combustível em chamas liberam grande quantidade de fumaça. As explosões dificultam o trabalho dos bombeiros, que foram acionados por volta das 10h55.

Moradores do entorno foram obrigados a deixar suas casas. Bombeiros de cinco quartéis do Rio de Janeiro estão no local.
 

continua após publicidade