Geral

Projetos de corredores de ônibus devem custar R$ 88,3 milhões

Da Redação ·

Por André Monteiro SÃO PAULO, SP, 22 de maio (Folhapress) - A Prefeitura de São Paulo divulgou ontem a classificação das empresas que participam da licitação para a elaboração dos projetos de 123 km de corredores e terminais de ônibus nas zonas sul e leste. A classificação leva em conta o valor cobrado pelos projetos e uma nota atribuída pela prefeitura segundo a capacidade técnica de cada consórcio. No total, as propostas classificadas em primeiro lugar em cada um dos quatro lotes somam R$ 88,3 milhões. A previsão inicial da prefeitura era gastar R$ 93 milhões. Mas os contratos ainda estão longe da assinatura. As empresas derrotadas têm prazo de cinco dias úteis para entrar com recurso contra a classificação. Depois disso, caso os recursos não alterem a classificação, as propostas vencedoras terão que atender exigências jurídicas, será aberto novo prazo para recurso, e só então o resultado da licitação será homologado. A licitação envolve o desenvolvimento de estudos, laudos, projeto funcional e básico, licenciamento ambiental e a tecnologia da informação de 19 trechos de corredores e dez terminais. Os quatro lotes envolvem corredores em vias movimentadas como 23 de Maio, Celso Garcia e Dona Belmira Marin, entre outras. Pelo cronograma da prefeitura, os projetos devem ser concluídos até setembro, para que seja iniciada a licitação para as obras. Ao custo de cerca de R$ 6 bilhões, as obras têm previsão de início em 2014 e conclusão até o primeiro semestre de 2016.  

continua após publicidade