Geral

Ativista se suicida em frente ao altar principal da catedral de Notre Dame

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 21 de maio (Folhapress) - A polícia francesa retirou as pessoas da catedral de Notre Dame em Paris, França, hoje depois que um ativista de extrema-direita deu um tiro na própria boca e cometeu suicídio em frente ao altar principal da catedral, disse uma fonte policial. Dominique Venner, 78, é um historiador conhecido na França por seus ensaios políticos de extrema direita. Ele carregava uma carta quando cometeu suicídio, mas não fez nenhuma declaração antes de efetuar o disparo no meio da tarde (horário local). Uma mensagem publicada em seu blog com a data de hoje, 21 de maio, criticava uma lei aprovada pelo governo socialista francês que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo. No texto, ele explicou que os opositores ao casamento para todos não poderiam "se limitar à rejeição do casamento gay", mas que o verdadeiro "perigo" era "a grande transformação da população da França e da Europa", aparentemente em uma referência à imigração. "São necessários gestos novos, espetaculares e simbólicos para tirar as pessoas da sonolência, balançar as consciências anestesiadas e acordar a memória das origens", alertou. A catedral de Notre Dame é um dos pontos turísticos mais visitados de Paris.  

continua após publicidade