Geral

PF cumpre 19 mandados de prisão por fraudes em RO

Da Redação ·
Duas operações simultâneas da Polícia Federal em Rondônia cumpriram 19 mandados de prisão contra pessoas acusadas de desvio de recursos públicos por meio de fraudes em licitações na manhã desta segunda-feira, 20. As ações aconteceram nas cidades de Guajará-Mirim e Nova Mamoré. Entre os envolvidos, estão políticos, servidores e ex-servidores públicos dos municípios e de órgãos federais, policiais civis, empresários, advogados e engenheiros. As investigações da operação "8666", em Guajará-Mirim, tiveram início ainda no ano passado. Os policiais federais encontraram fraudes nas licitações das reformas de um posto de saúde e de uma creche da cidade financiadas com recursos do governo federal. De acordo com as informações da PF, alguns dos empresários envolvidos nos dois casos levaram à descoberta de outras fraudes em licitações realizadas pelo Instituto Nacional de Reforma Agrária (Incra), dessa vez na cidade de Nova Mamoré. A segunda operação revelou irregularidades nos contratos de obras localizadas no assentamento Pau-Brasil. No total, 120 policias federais dos Estados de Rondônia, Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal e 13 servidores da Controladoria Geral da União (CGU) participaram das duas operações. Além dos 19 mandados de prisão expedidos, a PF cumpriu outros 25 mandados de busca e apreensão.
continua após publicidade