Geral

Turista brasileira morre e outros 24 ficam feridos

Da Redação ·

Uma turista brasileira morreu e outras 24 pessoas ficaram feridas hoje após um acidente entre dois balões na Capadócia, região central da Turquia. A agência de notícias estatal turca Anadolou informou a morte de outro brasileiro. Contudo, a Embaixada do Brasil em Ancara, capital da Turquia, confirma apenas a morte de uma brasileira e informou que pelo menos outros seis brasileiros ficaram feridos e que o número pode ser ainda maior. Os nomes das vítimas não foram divulgados. De acordo com o conselheiro da embaixada, Antônio Carlos Antunes, os brasileiros feridos foram encaminhados para hospitais locais. Algumas das vítimas estão internadas em estado grave. Antunes também informou que uma equipe da embaixada está se deslocando para Capadócia, que fica a cerca de 300 km da capital turca. "As autoridades locais estão auxiliando e passando todas as informações para a Embaixada. Estamos fazendo todo o possível para resgatar os brasileiros e disponibilizar o melhor atendimento", disse Antunes. O proprietário Halil Uluer da Anatolian Balloons, que opera a rota de turismo em que houve o acidente, disse à agência Anadolu que uma mulher de 77 anos tinha morrido de um ataque cardíaco, enquanto um homem de 85 anos faleceu em um hospital pelos ferimentos sofridos na queda. O governador de Nevsehir, Abdurrahman Savas, informou que entre as vítimas estão brasileiros, argentinos e espanhóis. O governador disse ainda que as duas vítimas que morreram tinham 71 e 65 anos. "Muitos feridos têm fraturas", disse Savas. De acordo com a agência de notícias AP, muitos tiveram ossos fraturados e estavam sendo tratados no hospital em Nevsehir. "Infelizmente uma pessoa morreu no acidente e outras 24 ficaram feridas", declarou Hasan Unver, prefeito de Nevsehir, a principal cidade da região turística da Capadócia. Acidente De acordo com informações da polícia local, um dos balões atingiu a cesta do outro balão, que estava acima, causando um rasgo no tecido por volta das 6h (horário local). O balão havia decolado na cidade de Göreme com 24 turistas a bordo e caiu no parque Nacional de Göreme. A 300 metros de altura, começou a perder o equilibro quando a cesta de outro balão bateu o seu, explicou Uluerer. O piloto conseguiu controlar a aeronave até cerca de 50 metros de altura, quando começou a cair de forma desgovernada. Vários passageiros do balão acidentado sofreram fraturas, informaram as autoridades locais. Cerca de 20 empresas oferecem o serviço de balonismo turístico na região da Capadócia, muito popular entre turistas de todo o mundo, voos que custam de 50 a 150 euros, realizados no início da manhã. Um turista norte-americano disse que viu o acidente e que teria ocorrido cerca de 45 minutos depois de mais de cem balões decolarem para o passeio de manhã cedo. "Podíamos ouvir a conversa de rádio e nós sabíamos que algo estava acontecendo. Houve uma transmissão urgente frenético: Solte seu pára-quedas! Solte seu pára-quedas!", disse Ross, cujo balão foi cerca de 200 metros de distância do acidente. "Foi, provavelmente, cerca de 300 metros no ar e descia cada vez mais rapidamente para o chão. Houve um grande rasgo no tecido, provavelmente, de 10 a 15 metros de comprimento", disse Ross. Ele informou ainda que viu uma pessoa deitada no chão, enquanto outros passageiros ainda estavam dentro da cesta. Este é o segundo caso que ocorre na região. Em 2009, um turista britânico morreu e outras nove pessoas ficaram feridas com a batida de dois balões. Capadócia Localizada no centro da Turquia, a Capadócia é uma região repleta de formações rochosas, resultado de antigas erupções vulcânicas. Com casas e igrejas encravadas nas rochas, o local foi declarado patrimônio mundial pela Unesco. O número de brasileiros que vão à Turquia cresceu 45,88% em dezembro de 2012, comparado ao mesmo mês do ano anterior. De 2010 para 2011, o crescimento no mesmo mês tinha sido de 1,85%. Os dados são do ministério turco do Turismo. Passeios de balão são uma das atividades mais realizadas pelos turistas na Capadócia. Todos os dias, cerca de uma centena de balões, com capacidade para 20 pessoas cada, cruzam os céus do lugar.  

continua após publicidade