Geral

Explosões de carros-bomba matam 40 no Iraque

Da Redação ·
Uma série de explosões de carros-bomba em bairros xiitas de Bagdá e em Basra, sul do Iraque, mataram pelo menos 40 pessoas na segunda-feira, atingindo locais de comércio e pontos de ônibus lotados no horário de pico da manhã. Trata-se dos mais recentes ataques do recente aumento da violência que atingiram alvos civis sunitas e xiitas na última semana. Os episódios elevaram os temores sobre o retorno da violência sectária que em 2006 e 2007 levou o país à beira de uma guerra civil. Em Bagdá, nove carros-bomba foram detonados em pontos de ônibus, feiras livres e ruas de áreas xiitas, matando 27 pessoas e ferindo 116, segundo informações divulgadas por policiais. Os mais sangrentos aconteceram no bairro de Sabi al-Boor, ao norte, e no subúrbio de Kamaliya, a leste da capital. Sete pessoas morreram em cada um dos ataques. Em Basra, no sul, dois carros bomba - um perto de um restaurante e o outro no principal terminal de ônibus da cidade - mataram pelo menos 13 e feriram 40 pessoas, segundo o porta-voz da polícia da província, coronel Abdul-Karim al-Zaidi, e do diretório de saúde da cidade, Riadh Abdul-Amir. Ninguém havia assumido a responsabilidade pelos ataques, mas ações de larga escala não a marca registrada da Al-Qaeda no Iraque. Funcionários de hospitais em Bagdá e em Basra confirmaram os dados sobre mortos e feridos, mas todos falaram em condição de anonimato. As tensões têm se intensificado no Iraque desde que a minoria sunita começou a protestar contra o que consideram maus-tratos cometidos pelo governo, liderado pelos xiitas. Os protestos, que começaram em dezembro, têm sido majoritariamente pacíficas, mas o número de ataques aumentou drasticamente após da violenta repressão contra um acampamento de protesto sunita em 23 de abril. As informações são da Associated Press.
continua após publicidade