Geral

Violência na Virada opõe PM e Prefeitura

Da Redação ·

Por Silvana Arantes SÃO PAULO, SP, 19 de maio (Folhapress) - Os episódios de violência na Virada Cultural -furtos, roubos, arrastões e brigas- provocaram uma crise entre a Polícia Militar e a Prefeitura de São Paulo. Sem acordo prévio com a organização da Virada, a PM anunciou que daria uma coletiva de imprensa ao meio-dia de hoje no escritório central do evento. Ao tomar conhecimento da iniciativa da polícia, a prefeitura iniciou negociações que caminham para se consolidar numa coletiva conjunta, em horário ainda a ser definido. O teor do que será dito é motivo de intensas negociações. Durante toda a madrugada, a prefeitura recebeu relatos de exemplos que comprovariam a versão de que a PM foi deliberadamente inerte diante de atos de violência. A atitude da polícia visaria comprometer um evento-vitrine da gestão petista. A decisão na Secretaria de Cultura do município é não comentar essa versão para não abrir uma crise institucional, ao mesmo tempo em que trabalha para apurar se ela é procedente, segundo a reportagem apurou com pessoas próximas à gestão municipal.  

continua após publicidade