Geral

Projeto quer instalar wi-fi em 10% dos táxis de SP até a Copa

Da Redação ·





Por André Monteiro

SÃO PAULO, SP, 17 de maio (Folhapress) - A Prefeitura de São Paulo apresentou hoje os dez primeiros táxis da cidade que terão tablet e wi-fi grátis à disposição dos passageiros.

O objetivo é ampliar o número para 500 nos próximos dois meses e chegar a 3.500 até a Copa de 2014. A frota de táxis da cidade é de 33,5 mil.

Os aparelhos fazem parte de um projeto do Ministério do Esporte, que credenciou a empresa Comtecno para fornecer os aparelhos.

Segundo João Carlos Passos, diretor da empresa, não há envolvimento de dinheiro público e taxistas e passageiros também não pagam. Toda a verba do projeto vem de patrocinadores.

Ele afirma que o investimento na instalação dos tablets custa R$ 300 por táxi, mais R$ 280 por mês para pagar a conexão 3G.

Os primeiros tablets são do modelo Samsung Galaxy. Eles foram instalados dentro de um gabinete metálico preso ao táxi e contam com aplicativos como o da SPTuris (empresa de turismo da prefeitura), Waze, Google Tradutor e UOL (empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha de S.Paulo).

"Um chinês que chegar no aeroporto e não souber uma palavra de português, vai poder digitar no tradutor e se comunicar", disse o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto.

O passageiro também pode acionar uma conexão wi-fi com duração de 15 minutos, que pode ser renovada livremente, para usar a internet no seu própio celular ou tablet.

GPS

Na apresentação, o secretário Jilmar Tatto disse que poderá usar os aparelhos de GPS instalados na frota de táxis para monitorar o trânsito.

Segundo Tatto, a ideia é usar os dados para medir a velocidade média nas vias da cidade, em modelo semelhante ao que é feito com o GPS dos ônibus.

Ele disse, porém, que ainda está negociando com representantes dos taxistas e não há data para o projeto ser implantado.
 

continua após publicidade