Geral

Banqueiro espanhol é solto após pagar fiança de R$ 6,5 mi

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 17 de maio (Folhapress) - O ex-presidente do banco espanhol Caja Madrid, Miguel Blesa, foi solto hoje, após seus advogados depositarem a fiança de 2,5 milhões de euros (R$ 6,5 milhões) para que o banqueiro saísse da prisão, segundo o jornal espanhol "El País".

A quantia havia sido estipulada pelo juiz na última quinta-feira (16), quando foi ordenada a prisão provisória de Blesa.

Compra

Com Blesa na presidência, a Caja Madrid anunciou em 2008 a compra de 83% do City National Bank of Flórida por US$ 927 milhões e, posteriormente, comprou 100% da entidade com outros US$ 190 milhões.

No auto, o juiz mencionou um relatório do Banco da Espanha do mês passado em que apontava que a compra do banco foi em partes para evitar o controle da secretaria de Economia e Fazenda da comunidade Autônoma de Madri e que seu preço excedeu o que pagaram o Banco Popular e o Banco Sabadell na compra de outras entidades em Miami.

Segundo Blesa, sua responsabilidade na aquisição foi a mesma do resto dos membros do conselho de administração da Caja Madrid, formado por 20 pessoas que aprovaram -por unanimidade- a operação em 2008.
 

continua após publicidade