Geral

Câmara aprova reajuste de 10,2% para os professores

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 15 de maio (Folhapress) - A Câmara de São Paulo aprovou na noite de hoje um projeto que aumenta em 10,2% os salários de professores e demais servidores da área de Educação municipal. O texto ainda irá para segunda votação. O texto foi enviado pelo ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD) e já havia acordo entre os vereadores para votá-lo desde o ano passado. O mesmo projeto vai permitir o reajuste retroativo dos demais servidores municipais nos seguintes valores: 0,01% a partir de maio de 2011, 0,01% referentes a maio de 2012 e 0,82% a partir de novembro de 2012. Os professores estão em greve desde a semana retrasada. Na tarde de ontem, eles fizeram protesto no centro de São Paulo. A categoria decidiu continuar a paralisação e marcou uma nova assembleia para depois de amanhã, quando haverá um novo protesto. O Sinpeem (Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo), que representa 55 mil dos 85 mil professores, pede à prefeitura reajuste de 17% a todo o funcionalismo municipal. Segundo a prefeitura, o aumento de 10,2% para este ano está garantido. Para repor as perdas salariais, os servidores receberão 11,46% em três vezes a partir de maio de 2014. Os aumentos representarão um gasto extra de R$ 123 milhões para os cofres do município a partir de 2014, segundo estudo que consta do projeto. Neste ano, o impacto será de R$ 85 milhões em gastos com ativos, inativos e pensionistas.  

continua após publicidade