Geral

Fiscalização aponta melhoria no corte de cana

Da Redação ·

Fiscalização feita esta semana pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e pelo Grupo Rural de Fiscalização Móvel do Ministério do Trabalho, na região de Ribeirão Preto, apontou uma melhoria nas condições dos cortadores que atuam nas lavouras de cana-de-açúcar. Auditores fiscais e procuradores visitaram áreas de colheita da Louis Dreyfus Commodities (LDC) Bioenergia, Cosan, Usina Santo Antonio e Usina Albertina, nos municípios de Barrinha, Dumont, Dobrada, Matão, Guariba e Sertãozinho. A fiscalização de 6.617 trabalhadores teve apenas 15 autos de infração leves lavrados, número considerado baixo pelo MPT.  

continua após publicidade

As irregularidades mais comuns ainda são condições ruins de alojamento, sanitários fora da adequação normativa nas frentes de trabalho e excesso de jornada. Em uma propriedade, 11 trabalhadores terceirizados teriam sido contratados de forma irregular, segundo os procuradores e auditores fiscais e a empresa terá dez dias para regularizar a situação. Ainda segundo o MPT, ao contrário do que foi constatado em anos anteriores, todos os cortadores usavam equipamentos de proteção e não foi encontrado trabalhador sem registro em carteira profissional.