Geral

Coreia do Norte transfere americano condenado para "prisão especial"

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 15 de maio (Folhapress) - A Coreia do Norte declarou hoje que transferiu para uma "prisão especial" Kenneth Bae, americano de origem coreana que foi condenado a 15 anos de prisão com trabalho forçado. Ele, que entrou ilegalmente no país em novembro, foi condenado por crimes não especificados. Segundo a agência de notícias KCNA, Bae entrou no centro de detenção ontem. O regime de Kim Jong-un não deu mais detalhes sobre o diferencial da penitenciária para onde o americano foi levado. A pena foi decretada em 30 de abril, sob a alegação de que ele queria derrubar o regime. Kenneth Bae, também conhecido como Bae Jun-ho, seu nome coreano, tentou entrar na Coreia do Norte pela cidade de Rason, na fronteira com a Rússia, na companhia de outros cinco turistas. De acordo com o país comunista, ele assumiu a entrada ilegal e a autoria de um crime. Em maio, após tomar conhecimento dessa decisão da Justiça norte-coreana, o governo dos Estados Unidos pediu ao regime de Kim Jong-un anistiar e libertar imediatamente o guia turístico americano, manifestando sua preocupação com a "falta de transparência" do sistema judiciário do país asiático". Nos últimos anos, a Coreia do Norte prendeu vários cidadãos americanos, os quais foram libertados após longas e confusas negociações, sendo que algumas delas chegaram a contar com a participação de ex-presidentes americanos, como Bill Clinton ou Jimmy Carter.  

continua após publicidade