Geral

Procuradoria pede prioridade ao processo sobre queda do voo da Gol

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 13 de maio (Folhapress) - A Procuradoria Regional da República encaminhou um pedido à Justiça para que o processo sobre a queda do voo 1907 da Gol, ocorrido em 2006, tenha preferência na tramitação. O pedido ocorre por que alguns parentes de vítima já têm mais de 60 anos, o que garante a prioridade pelo Estatuto do Idoso.

O processo que corre no TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) acusa os pilotos americanos Joseph Lepore e Jan Paul Paladino de causar um acidente. Eles pilotavam um Legacy da empresa americana ExcelAire que atingiu o Boing da Gol que ia de Manaus para o Rio. Todos os 154 ocupantes do voo 1907 morreram.

O procurador regional Osnir Belice ajuizou há cerca de 1 mês um recurso contra a pena aplicada aos dois pilotos: três anos, um mês e 10 dias de detenção em regime aberto, a ser cumprido nos EUA. Já o pedido de preferência ao processo foi feito no último dia 29, e divulgado apenas agora.

O acidente

O Boeing da Gol que fazia o voo 1907 ia de Manaus (AM) para o Rio com previsão de fazer uma escala em Brasília (DF). Ao sobrevoar a região Norte do país, foi atingido pelo Legacy da empresa americana ExcelAire.

Os destroços do Boeing caíram em uma mata fechada, a cerca de 200 km do município de Peixoto de Azevedo (MT). Mesmo avariado, o Legacy, que transportava sete pessoas, conseguiu pousar em segurança em uma base na serra do Cachimbo (PA).

O acidente expôs a fragilidade do controle aéreo brasileiro. O assunto deflagrou ainda aberturas de CPIs e investigações da Polícia Federal e Aeronáutica, que concluiu que o equipamento anticolisão do jato foi desligado durante o voo.
 

continua após publicidade