Geral

Conta de Maduro no Twitter é invadida pela 2º vez em menos de três meses

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 12 de maio (Folhapress) - A conta do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, no Twitter foi pirateada hoje pela segunda vez em um mês. O governo chamou de "fascistas" os responsáveis pelo ataque. "Fascistas raquearam a conta do presidente Nicolás Maduro (não descansam nem no Dia das Mães)", escreveu na mesma rede social o ministro de Comunicações, Ernesto Villegas. O ato foi denunciado por Villegas por volta das 15h40 local (17h10, em Brasília), depois que apareceram mensagens reenviadas de pessoas que têm ligação com a oposição venezuelana na conta. O ministro denunciou que a conta do Ministério de Comunicações também foi pirateada. O dirigente governista e governador do estado de Aragua, Tareck el Aissami, também denunciou o ato contra a conta de Maduro e manifestou que "toda informação que for divulgada (é) FALSA". A conta @nicolasmaduro tem 1,06 milhão de seguidores. Desde a sua abertura, em março, esta foi a segunda vez que a conta de Maduro sofreu ataque de invasores. O primeiro fato aconteceu em 14 de abril, no dia das eleições presidenciais, quando Maduro ganhou por uma margem apertada. Na ocasião, o governo disse que o ataque tinha sido cometido de Bogotá, na Colômbia, sem dar mais explicações.  

continua após publicidade