Geral

Erupção na Islândia cancela voos

Da Redação ·
 A erupção de um vulcão sob uma geleira no sul da Islândia provocou a suspensão de voos em diversos aeroportos da Europa nesta quinta-feira
fonte: Armi Saeberg/Efe
A erupção de um vulcão sob uma geleira no sul da Islândia provocou a suspensão de voos em diversos aeroportos da Europa nesta quinta-feira

A empresa BBA, que administra os principais terminais de passageiros do Reino Unido, informou que vai suspender nesta quinta-feira (15) todos os voos nos aeroportos de Londres, incluindo Heathrow, o principal do mundo para o tráfego internacional, por causa da imensa nuvem de cinzas provocada por uma erupção vulcânica na Islândia. A suspensão vale a partir das 12h locais (8h de Brasília).

continua após publicidade

De acordo com um porta-voz da BBA, apesar da interrupção de pousos e decolagens, os terminais de passageiros ficarão abertos.

- Todos os voos com pouso e decolagem previstos para Heathrow e Stansted (norte de Londres) serão suspensos a partir do meio-dia, mas os terminais permanecerão abertos.

continua após publicidade

Um porta-voz do terceiro aeroporto londrino, Gatwick, na zona sul da capital, informou que a suspensão também afeta a localidade.

- O aeroporto de Gatwick está sujeito a uma suspensão do conjunto de todos os voos que deveriam decolar ou pousar a partir de meio-dia.

O tráfego aéreo no norte da Escócia, da mesma forma que na capital do Reino Unido, foi suspenso pelas autoridades, que não informaram um prazo para a normalização das operações.

continua após publicidade

A Noruega também suspendeu todo o tráfego de aviões para ou de Oslo, capital do país, a partir das 10h locais (5h de Brasília). Todo o espaço aéreo norueguês está fechado.As restrições foram impostas pela presença de uma nuvem de cinzas proveniente de uma erupção vulcânica na Islândia, que poderia limitar de forma importante a visibilidade e representar um perigo para os motores dos aviões.

A erupção sob a geleira de Eyjafjallajokull, no sul da ilha, também forçou a retirada de cerca de 800 pessoas da área nesta quarta-feira (14).

Segundo os geofísicos islandeses, a cratera se abriu sob 200 metros de gelo e derreteu parcialmente a geleira, elevando uma nuvem de vapor e cinzas a quase 7 km de altura.