Geral

Papa diz que confessionário não é lavanderia nem sala de tortura

Da Redação ·
Papa diz que confessionário não é lavanderia nem sala de tortura
fonte: Agências internacionais
Papa diz que confessionário não é lavanderia nem sala de tortura

SÃO PAULO, SP, 29 de abril (Folhapress) - O papa Francisco disse hoje que o confessionário não é uma lavanderia onde se lavam os pecados ou uma sala de tortura para os fiéis católicos. A comparação foi feita durante homilia em missa na casa de Santa Marta, no Vaticano.

Na cerimônia, o pontífice explicava aos fiéis e aos religiosos a importância da confissão para os católicos como forma de reconciliação com Deus. "Quando o Senhor perdoa os homens faz justiça, já que ele veio ao mundo para nos salvar e nos perdoar, acolhendo com a ternura de um pai para um filho."

Para Francisco, os católicos pensam muitas vezes que ir ao confessionário é como ir à lavanderia para limpar a sujeira das roupas. "Mas Jesus no confessionário não é uma tinturaria. É um encontro com quem nos espera assim como somos", disse, lembrando que a vergonha é "uma autêntica virtude cristã e humana".

Ainda sobre a confissão, o pontífice afirmou que o cristão deve ir ao confessionário com "humildade e espírito manso" para receber o perdão. "Por isso que se confessar não é uma tortura. É adorar a Deus, já que nossos pecados são salvos por ele."

Francisco também destacou que "todos nós temos obscuridades na nossa vida, [momentos] em que tudo, inclusive a própria consciência, está obscuro". "Caminhar nas trevas significa estar satisfeito de si próprio, estar convencido de não precisar da salvação".

Hoje pontífice deixou uma mensagem na conta @pontifex, do microblog Twitter."Como seria belo se cada um de vós pudesse, ao fim do dia, dizer: hoje realizei um gesto de amor pelos outros!".

A conta papal já tem mais de 6 milhões de seguidores, dos quais quase 2,5 milhões são de língua inglesa e 2,1 milhões, espanhola. Em terceiro lugar vem a em italiano (677.016), seguida pela em português (279.356) e francês (129.003).

A @pontifex foi criada em dezembro de 2012 e tem 25 tuítes, a maioria do papa emérito Bento 16, que renunciou em fevereiro. Além das cinco línguas, ela também tem tradução em latim, árabe, alemão e polonês.
 

continua após publicidade