Geral

Após estupro em van, Cabral diz que violência contra mulher não é comum

Da Redação ·





Por Mariana Sallowicz

RIO DE JANEIRO, RJ, 9 de abril (Folhapress) - O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), disse hoje que o estupro da americana de 21 anos numa van foi "uma atrocidade", mas ressaltou que a violência contra a mulher não é uma prática comum no Brasil nem no Rio.

Ele falou após a abertura do "Government Leaders Forum", evento organizado pela Microsoft entre hoje e amanhã, na capital fluminense. Também participaram da abertura do fórum o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), e o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB).

"Foi um absurdo. Nossa polícia agiu rapidamente prendendo os responsáveis, demonstrando que aqui não há impunidade", disse.

Segundo ele, a imprensa internacional destacou "com muita responsabilidade [que a violência contra a mulher não é comum no Rio]".

Cabral afirmou que a violência em geral vem caindo. "Nós reduzimos a relação de homicídios por habitantes. Quando assumimos, eram 43 homicídios por 100 mil habitantes, hoje são 23, 22. No Rio [cidade], é até menos do que 20."

Para ele, a redução da violência tem permitido o crescimento do Rio. "Não é a toa que o Rio vive esse momento tão pujante, com eventos internacionais, de grandes investimentos nacionais e estrangeiros na cidade e em todo o Estado. Isso não vem de graça, vem porque houve um trabalho. Sem segurança todo o resto fica comprometido."

O governador informou também que serão inauguradas duas novas unidades de polícia pacificadora na próxima sexta-feira, uma na Barreira do Vasco (zona norte) e a outra no Caju (também na zona norte).

 

continua após publicidade