Geral

Conflito-Afeganistão - (Atualizada)

Da Redação ·


Ataque mata ao menos 11 crianças



SÃO PAULO, SP, 7 de abril (Folhapress) - Pelo menos 11 crianças e uma mulher foram mortas ontem durante um ataque aéreo da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) no leste do Afeganistão, segundo informaram autoridades da região.

As vítimas estavam em suas casas quando estas foram atingidas pelo bombardeio, de acordo com a imprensa local. O número de mortos pode aumentar com o término da retirada dos escombros.

A operação da Otan, que tinha como alvo comandantes talebans, matou ao menos seis rebeldes do grupo insurgente -dois deles altos dirigentes- em uma vila na província de Kunar, na fronteira do país com o Paquistão.

As mortes de civis têm sido há algum tempo fonte de atritos entre o presidente afegão, Hamid Karzai, e seus apoiadores internacionais.

No início do ano, Karzai proibiu as tropas afegãs de ordenar ataques aéreos. A Otan aconselhou suas tropas a não dispararem contra áreas povoadas.

Baixas americanas

As mortes de civis afegãos aconteceram no mesmo dia em que cinco americanos foram mortos no sul do país, incluindo uma diplomata de 25 anos. Foi o primeiro caso envolvendo um diplomata dos EUA desde a morte do embaixador do país na Líbia, em setembro de 2012.

Anne Smedinghoff estava em um comboio na província de Zabul junto com soldados americanos e autoridades do Afeganistão. O grupo se dirigia a uma escola na capital da província para fazer uma doação de livros.

Ela foi morta junto com outros quatro americanos com a explosão de um carro-bomba. O Taleban reivindicou a responsabilidade pelo atentado.

O ataque acontece em um momento em que o general Martin Dempsey, chefe do Estado-Maior dos EUA, avalia o treinamento a ser dado às tropas afegãs antes da retirada americana, em 2014.
 

continua após publicidade