Geral

Índio tem rosto perfurado por lança ao ser confundido com peixe

Da Redação ·
Adolescente viajou dois dias com o arpão no rosto
fonte: Divulgação/Hospital de Guarnição do Exército de São Gabriel da Cachoeira
Adolescente viajou dois dias com o arpão no rosto

Um indígena de 15 anos teve o rosto perfurado por um arpão em uma comunidade do município de São Gabriel da Cachoeira, a 852 km de Manaus, ao ser confundido com um peixe. O acidente ocorreu quando ele e o irmão mergulhavam na margem de um rio. Ele não corre risco de morte.

continua após publicidade

Natural de Pari-Cachoeira, comunidade distante 315 km da sede do município e a apenas 30 km de distância da fronteira do Brasil com a Colômbia, o adolescente precisou viajar de canoa do distrito até a sede do município, onde foi atendido no Hospital de Guarnição do Exército no local.

A major Inês, que trabalha no hospital do Exército no município, informou à emissora que familiares do jovem relataram que o irmão da vítima atirou o arpão acidentalmente.

continua após publicidade

Segundo os relatos, o jovem ferido estava mergulhando no rio para pegar peixes presos em um "kakuri" - armadilha feita com varas de madeira que prende peixes que nadam contra a correnteza -, quando o irmão, que estava na margem do rio, viu o movimento na água, pensou que fosse um peixe e atirou o arpão.

De acordo com informações obtidas pela TV Amazonas, o adolescente foi operado por uma equipe médica do Hospital de Guarnição do Exército e se recupera bem.