Geral

Câmara aprova, em 1ª votação, fim da multa do rodízio

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 4 de abril (Folhapress) - Os vereadores de São Paulo aprovaram na noite de ontem um projeto polêmico que prevê o fim da multa para o motorista que burlar o rodízio. O benefício valeria apenas para condutores que não são reincidentes nessa infração no período de um ano. A proposta, de autoria do vereador Mario Covas Neto (PSDB), foi aprovada em primeira votação e ainda terá de ser votada novamente no plenário da Câmara antes de ser encaminhado para o prefeito Fernando Haddad (PT), que poderá vetar ou sancionar o projeto. No projeto, o vereador alega que muitos motoristas são autuados pelo rodízio ao ficarem presos nos congestionamentos da cidade. "Não é razoável prejudicar o cidadão que sai de um local em horário apropriado, mas, em decorrência de uma situação que foge ao seu controle, é penalizado com multa", diz o projeto de lei. Pelo projeto, o motorista receberia uma advertência por escrito. Já os pontos referentes à infração continuariam sendo computados na CNH (Carteira Nacional de Habilitação). O motorista que burla o rodízio perde quatro pontos na carteira. A multa para essa infração é de R$ 85,13.  

continua após publicidade