Geral

Vereadores aprovam doação de terreno para universidade federal

Da Redação ·





Por Giba Bergamim Jr. e Evandro Spinelli

SÃO PAULO, SP, 2 de abril (Folhapress) - A Câmara de São Paulo aprovou por unanimidade na noite de hoje um projeto do prefeito Fernando Haddad (PT) que cede um terreno na zona leste para a construção de um campus da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) na cidade.

A área escolhida por Haddad é a mesma apresentada pelo ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD) em 2012, cuja desapropriação foi paralisada na Justiça. O terreno, de 175 mil metros quadrados, fica na avenida Jacu-Pêssego, em Itaquera.

A paralisação ocorreu após o Ministério Público Estadual descobrir que o imóvel, declarado de utilidade pública, foi arrematado pela empresa Mon Fort Administração de Bens Próprios num leilão público, em maio de 2011 por R$ 15,4 milhões. A área pertencia antes à empresa Gazzarra, que faliu. A prefeitura planejava pagar R$ 62,1 milhões pela desapropriação.

Haddad deve pagar mais caro, R$ 68 milhões, valor aferido por um perito nomeado pela Justiça, que anulou a arrematação do terreno pela Mon Fort, conforme a prefeitura pediu em janeiro. Com isso, a empresa receberá de volta, corrigidos, os R$ 15,4 milhões que havia pago e o restante do dinheiro irá para a massa falida da Gazzarra, para pagar seus credores.

Em janeiro, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, reiterou que o governo federal colocará recursos para a construção da Unifesp Leste e no centro universitário em Pirituba. A Câmara já aprovou também a doação do terreno para isso.
 

continua após publicidade