Geral

Bombeiros resgatam 36 corpos em deslizamento no Tibete

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 1 de abril (Folhapress) - As equipes de resgate chinesas resgataram até hoje 36 corpos dos 83 operários que foram soterrados no deslizamento de uma mina em Maizhokunggar, perto de Lhasa, capital do Tibete, no último sábado. Segundo a agência de notícias oficial Xinhua, cerca de 3.500 policiais, bombeiros e paramédicos ainda tentam recuperar os corpos dos outros 47 mineiros que ainda estão embaixo dos escombros do desmoronamento, que ocupou uma área de 3 quilômetros quadrados. Os trabalhos na área foram interrompidos devido a nevascas nesta segunda, mas devem retomar assim que melhorarem as condições climáticas. A mina tibetana é operada pela estatal chinesa China National Gold Corporation e tinha reservas de ouro, cobre e outros metais. A região da jazida fica a 4.600 metros de altitude e é local de deslizamentos de terra frequentes, agravados pela atividade mineradora, que aumentou nos últimos anos quando foram descobertas reservas de cobre, zinco, chumbo e minério de ferro no Tibete. No mesmo dia, uma explosão em uma mina de carvão de Baishan, na Província de Jilin, deixou 28 mortos. Nesta segunda, a mesma jazida foi atingida por uma nova explosão, que deixou mais seis mortos e outros 11 feridos. Devido à quantidade de acidentes, o governo chinês é pressionado a aumentar a seguranças nas áreas de exploração, que aumentaram devido às necessidades da economia do país, que, no último ano, teve um crescimento de 7,5%.  

continua após publicidade