Geral

Ditador anuncia indulto a todos os presos políticos

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 1 de abril (Folhapress) - O ditador do Sudão, Omar al Bashir, anunciou hoje a libertação e o indulto de todos os presos políticos do país, como forma de estabelecer diálogo com a oposição e redigir uma nova Constituição. A ação acontece também após a diminuição das tensões com o vizinho Sudão do Sul.

A medida foi anunciada pelo mandatário em discurso no Parlamento, um dia após o pedido para negociações com os rivais políticos a fim de escrever a nova lei máxima. "Preparamos o ambiente para garantir liberdades de indivíduos e grupos e, para isso, anunciamos a libertação de todos os presos políticos", disse.

O chefe de Estado afirmou que não pretende discriminar nenhum grupo na elaboração da nova Constituição, incluindo as milícias armadas que tentam tomar o poder no país. Bashir pediu ainda a todas as partes políticas que participem das negociações e a paz com os rebeldes das províncias de Janub Kurdufan e do Nilo Azul.

O convite, no entanto, foi rejeitado pela aliança dos partidos de oposição e pelos rebeldes do SPLM-N, o braço Norte do Movimento Popular de Libertação do Sudão.

Recentemente, o ditador, que está no poder desde 1989, disse não ter a intenção de concorrer nas eleições de 2015. Ele venceu o pleito de 2010, que foi boicotado pela oposição por considerá-lo fraudulento. Nos últimos meses, enfrentou protestos contrários ao seu governo e por causa da inflação no país.

O anúncio também é feito após a diminuição da tensão com o vizinho Sudão do Sul, que se emancipou em 2011. Em março, os dois países selaram um acordo para reforçar a segurança, com o desenvolvimento de uma zona desmilitarizada, além da retomada da exportação e produção de petróleo.
 

continua após publicidade