Geral

Violência-Rio - (Atualizada)

Da Redação ·

Bandidos ficaram 6 horas com estrangeira em van SÃO PAULO, SP, 31 de março (Folhapress) - A jovem estrangeira que foi roubada e abusada sexualmente dentro de uma van de transporte coletivo ontem, no Rio de Janeiro, ficou em poder dos criminosos por cerca de seis horas. O namorado dela também foi mantido no veículo durante o crime. Dois suspeitos foram presos. Segundo a polícia, a jovem, que não teve o nome e a nacionalidade informados, tem cerca de 20 anos e costumava passar algumas temporadas no Rio em um apartamento alugado. Ela e namorado pegaram a van em Copacabana e seguiam para a Lapa quando o motorista do veículo e um outro homem mandaram todos os passageiros descerem, com exceção do casal. Um adolescente também estaria com os criminosos e roubou o casal, mas desceu do veículo antes do abuso, segundo a polícia. Os criminosos circularam por vários pontos da cidade durante o período em que o casal esteve rendido. Um terceiro criminoso embarcou na van durante o percurso e também participou do abuso à jovem. Ele ainda é procurado pela polícia, assim como o adolescente que participou do roubo. A polícia afirmou que os bandidos usaram o cartão de crédito da vítimas em diversas lojas para comprar bebidas. Eles chegaram, inclusive, a ir até o apartamento onde o casal está hospedado para que a jovem pegasse outro cartão de crédito. O casal foi solto depois de 6 horas, em São Gonçalo. Os dois suspeitos --Jonathan Foudakis de Souza, 20, e Wallace Aparecido Souza Silva, 22-- foram capturados hoje, também na região de São Gonçalo por policias do Deat (Delegacia Especial de Apoio ao Turismo). O aparelho celular de uma das vítimas estava com um deles. Segundo a polícia, o casal reconheceu os dois criminosos. Após a divulgação do caso, uma brasileira vítima de outro estupro também procurou a polícia e reconheceu os homens. Esse outro caso teria ocorrido último dia 23. Os dois presos deverão responder pelos crimes de corrupção de menor, estupro e roubo  

continua após publicidade