Geral

Rússia pede moderação diante aumento da tensão com a Coreia do Norte

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 30 de março (Folhapress) - O governo da Rússia pediu moderação hoje, depois que o governo da Coreia do Norte declarou estar em "estado de guerra" com a Coreia do Sul, e alertou Seul e Washington sobre qualquer provocação. "Esperamos que todas as partes mostrem responsabilidade máxima e moderação, e que ninguém cruze uma linha que depois não tenha como voltar atrás", disse Grigory Logvinov, responsável pela península coreana na chancelaria russa, citado pela agência Interfax. "Naturalmente, não podemos permanecer indiferentes quando uma escalada de tensões ocorre em nossa fronteira oriental", disse o diplomata. "Estamos preocupados", acrescentou. Logvinov afirmou que a Rússia está em contato permanente com seus sócios nas negociações nucleares, incluindo as duas Coreias, China, Estados Unidos e Japão. Ele acrescentou que diariamente a Coreia do Norte profere ameaças e que na Coreia do Sul são feitos exercícios militares. Por sua vez, a agência Interfax citou outra fonte diplomática russa que elogiou a posição dos Estados Unidos e da Coreia do Sul na situação atual. "A situação é obviamente muito tensa e perigosa, mas ainda há alguns momentos animadores: a reação dos Estados Unidos e da Coreia do Sul é de contenção e calma, em uma certa medida", disse a fonte não identificada. "Não é o momento de cuspir fogo. Chegou o momento para uma diplomacia ativa e reservada que busque um acordo político no âmbito da lei internacional, incluindo as decisões do Conselho de Segurança da ONU, que são de cumprimento obrigatório", acrescentou. Hoje, a Coreia do Norte declarou que se encontrava em "estado de guerra" com a Coreia do Sul e alertou que qualquer provocação por parte dos sul-coreanos ou dos Estados Unidos levaria a um devastador conflito nuclear.  

continua após publicidade