Geral

Berlusconi diz que só coalizão resolverá impasse político

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 29 de março (Folhapress) - O ex-primeiro-ministro da Itália Silvio Berlusconi voltou a afirmar hoje que o único meio de o país sair do impasse gerado pelos resultados das últimas eleições, realizadas há um mês, é formar um governo de união nacional. Berlusconi deu a declaração ao sair de uma reunião com o presidente da República, Giorgio Napolitano, 87, que abriu uma nova rodada de consultas com os principais grupos políticos após o fracasso de Pier Luigi Bersani, líder da centro-esquerda, em formar um governo. O anúncio foi feito na noite de ontem. O ex-premiê disse que "a posição da coalizão de centro-direita não mudou" e que a solução é "um governo de coalizão" do qual participem tanto o seu partido, o Povo da Liberdade, quanto o Partido Democrata de Bersani, a Liga Norte e a Escolha Cívica, do premiê interino, Mario Monti. O secretário-geral da Liga Norte, Roberto Maroni, também apoiou a ideia de um governo de unidade liderado por um "político", mas especificou que ambos -ele e Berlusconi- não apoiarão um gabinete tecnocrata como o de Monti. Monti voltou a reclamar da própria situação nesta semana e já disse que não vê a hora de deixar o cargo. Berlusconi, como já tinha afirmado na primeira rodada de consultas feita por Napolitano, disse ter certeza de que as forças políticas italianas podem "chegar a um acordo" para aprovar reformas econômicas urgentes ao país. "Não consideramos que haja outra solução se quisermos dar resultados à situação do país." Berlusconi acrescentou ainda que, como líder desse governo, ele e Maroni aceitariam tanto Bersani quanto um outro candidato da centro-esquerda, mas não revelou se Napolitano propôs outra personalidade política como alternativa.  

continua após publicidade