Geral

Papa Francisco lava pés de jovens presos em missa

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 28 de março (Folhapress) - O papa Francisco celebrou hoje a missa de quinta-feira santa em um centro de detenção de adolescentes na periferia de Roma. Na cerimônia, que lembra a Última Ceia, o pontífice lavou os pés de doze jovens, repetindo o gesto de Jesus com os apóstolos.

A missa foi feita na chamada Casal del Marmo, que abriga 46 jovens entre 14 e 21 anos que cometeram diversos crimes. Dentre eles, são oito italianos e 38 estrangeiros, a maioria do norte da África. Esta é a primeira vez que um papa celebra a missa fora da basílica de são João de Latrão, em Roma.

Dentre os adolescentes reclusos que tiveram os pés lavados, estavam duas meninas, uma católica e uma muçulmana. O pontífice se ajoelhou para lavar os pés dos meninos, secando-os e beijando-os, assim como a "Bíblia" diz que Jesus fez com seus apóstolos na Última Ceia.

Francisco ainda beijou os adolescentes durante a entrega da paz de Cristo e lhes deu pessoalmente a comunhão. Ao comentar sobre a missa, Francisco disse que considera o lava-pés um carinho de Jesus. "Entre nós quem está mais alto deve estar a serviço dos outros. É um dever como bispo e sacerdote".

Durante a homilia, ele pediu aos jovens que mantenham a esperança, mesmo dentro da prisão, e que se ajudem uns aos outros. "Esqueçam as irritações e as brigas. Ajudem uns aos outros. Isso é o que Jesus nos ensina. Ajudem-se sempre, assim se faz o bem."

A cerimônia foi uma quebra de protocolo dos rituais da Semana Santa, mas seguiu a tradição do cardeal Jorge Mario Bergoglio, hoje papa Francisco, de fazer a cerimônia do lava-pés em lugares onde considera que as pessoas passam mais dificuldades.

Além de prisões e centros de detenção de adolescentes, ele costumava visita hospitais e organizações que cuidam de pessoas com câncer e com Aids quando era arcebispo de Buenos Aires. As outras cerimônias, no entanto, acontecerão no Vaticano, incluindo as missas da sexta-feira da Paixão e do domingo de Páscoa.
 

continua após publicidade