Geral

Defensoria pede indenização para familiares das vítimas da Kiss

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 27 de março (Folhapress) - A Defensoria Pública entregou à Justiça uma ação civil pública na tarde de hoje pedindo indenização às vítimas e familiares das vítimas do incêndio da boate Kiss, em Santa Maria (RS). O ingresso da ação no fórum da cidade ocorre no dia em que completa dois meses o acidente que matou 241 pessoas. A ação pede que as vítimas e familiares de vítimas sejam ressarcidos de danos morais individuais e coletivos, danos materiais, lucros cessantes, pensão, alimentos, auxílio-funeral, despesas com atendimentos médicos e psicológicos e ainda danos estéticos causados em frequentadores da casa noturna. Segundo a Defensoria Pública, são apontados como responsáveis na ação os sócios da empresa que administra a Kiss, o Estado do Rio Grande do Sul e o Município de Santa Maria. No início de fevereiro, a Justiça já tinha bloqueado bens e contas bancárias de quatro pessoas ligadas à administração da boate, incluindo Mauro Hoffmann e Elissandro Spohr, sócios que estão presos. No início da semana, a Polícia Civil encerrou o inquérito sobre o incêndio e indiciou 16 pessoas. Entre os responsabilizados, estão os quatro suspeitos presos, administradores da casa noturna, bombeiros, dois secretários municipais e funcionários da prefeitura. Apesar dos 16 indiciamentos, a polícia concluiu que há a responsabilidade de 28 pessoas, incluindo o prefeito Cezar Schirmer (PMDB), que não foi indiciado devido ao foro privilegiado. O inquérito será remetido ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul para que seja avaliado o envolvimento do prefeito.  

continua após publicidade