Geral

Cameron anuncia corte de benefícios sociais para imigrantes

Da Redação ·

Por Bernardo Mello Franco LONDRES, INGLATERRA, 25 de março (Folhapress) - O primeiro-ministro britânico David Cameron anunciou hoje um conjunto de medidas para cortar benefícios concedidos a imigrantes legais na Grã-Bretanha. O pacote restringe o acesso de estrangeiros ao seguro-desemprego, ao sistema público de saúde e a programas de habitação popular. Em discurso, Cameron acusou a oposição trabalhista de ter deixado a imigração "muito alta" e "fora de controle" até a vitória do seu Partido Conservador nas eleições de 2010. Entre as mudanças, ele anunciou a criação de um limite de seis meses à concessão de seguro-desemprego a imigrantes. "Depois deste prazo, vamos cortar os benefícios", avisou. O primeiro-ministro acrescentou que só continuarão recebendo o seguro os imigrantes que provarem ter "chances reais" de conseguir um lugar no mercado de trabalho britânico. Na saúde, Cameron disse que vai aumentar a cobrança aos países de origem dos estrangeiros por gastos no NHS, o SUS britânico. Ele disse que o "N" da sigla significa "nacional", e não "internacional". Ele também anunciou um reforço no cerco aos imigrantes ilegais e prometeu "enrolar o tapete vermelho e mostrar a porta de saída" a quem tentar permanecer no país sem visto.  

continua após publicidade