Geral

Defesa Civil vistoria áreas alagadas em Angra; 30 estão desalojados

Da Redação ·





RIO DE JANEIRO, RJ, 24 de março (Folhapress) - Agentes da Defesa Civil de Angra dos Reis (RJ) estão vistoriando os bairros mais atingidos pela chuva na madrugada de hoje.

Foram 138 milímetros em 12 horas, provocando alagamentos, deslizamentos, desabamentos, quedas de árvores e interdições. Não há registro de feridos.

Um muro no Morro da Glória I caiu e atingiu uma casa. A ponte da Banqueta, que fica sobre o rio de mesmo nome e já estava interditada, desabou.

Uma operação de emergência está em andamento para tentar restabelecer a passagem somente de pedestres.

As regiões mais atingidas são centro, Bracuhy, Frade e Parque Mambucaba. A estrada do Contorno foi interditada por causa de deslizamentos em Costeirinha, Praia das Gordas e Tanguá. Os rios do Meio, em Japuíba, e Bracuhy transbordaram.

Pelo menos 30 pessoas foram encaminhadas para uma escola em Bracuhy e a um abrigo provisório em Morro do Abel, mas retornaram para suas casas ou foram para residências de parentes pela manhã.

O sistema de drenagem do SPA do Centro (Serviço de Pronto Atendimento) transbordou. De acordo com a Defesa Civil, ele foi mal projetado e, por isso, não suportou a quantidade de água.

Pedaços de gesso caíram do teto no segundo andar e houve infiltração no forro do centro de odontologia. Após vistoria, o local foi mantido em funcionamento.

Já o SPA do Abraão, em Ilha Grande, foi inundado. Equipamentos foram atingidos principalmente no consultório odontológico. A manutenção do local deve ser feita amanhã.
 

continua após publicidade